Como a tecnologia pode impulsionar unidades de saúde

updated on 25 August 2022

As novas tecnologias têm permitido às unidades de saúde impulsionar avanços nos cuidados de saúde e dar aos principais interessados, os utentes, melhor qualidade de serviço prestado.

Destes avanços conseguem assim beneficiar tanto utentes como gestores e enfermeiros, uma vez que as tecnologias têm como objetivo último:

  • Agilizar o trabalho dos profissionais;
  • Reduzir tempo de foco em tarefas secundárias;
  • Reduzir custos a longo-prazo;
  • Aumentar a eficiência e melhoria do atendimento prestado ao paciente;
  • Diminuir eventuais erros causados por falha humana e desgaste profissional;
iStock-1054930874-phskl

É certo que com a pandemia COVID-19 a utilização de ferramentas aumentou e o seu potencial foi melhor explorado, tendo causado uma aceleração no processo de transformação do ecossistema da saúde.

Esta aceleração trouxe-nos a uma época denominada de Saúde 4.0, em que os recursos tecnológicos a par com os recursos humanos trabalham em perfeita sinergia como auxiliares da rotina diária das unidades de saúde. Sinergia esta que nos mostra quão crucial é apostar na transformação digital através de uma estratégia eficiente de gestão de dados e gestão do investimento, quer seja em tecnologia móvel, realidade virtual, big data, dispositivos médicos portáteis, softwares, plataformas, etc.

Tudo isto contribui para a tomada de decisões na alocação de recursos e, sobretudo, poupança de tempo aos enfermeiros, permitindo focarem-se exclusivamente na recuperação dos seus pacientes.

MyCareforce é um exemplo claro de como a tecnologia, neste caso uma plataforma digital, pode fazer a diferença nos cuidados de saúde com o apoio de data science. Com toda a informação acessível à distância de cliques, a contratação entre enfermeiros e unidades torna-se muito facilitada. Os enfermeiros-chefe tomam decisões operacionais em tempo real e gerem eficientemente as suas equipas podendo, quando necessário, reforçá-las com enfermeiros externos.

É certo que no fim desta década a saúde não será mais como a conhecemos hoje. A utilização estratégica dos dados será essencial enfrentar os novos desafios, tomar decisões, garantir a entrega de um atendimento de excelência e, em suma, manter a sustentabilidade de qualquer unidade.

Este artigo foi escrito por Carolina Travassos, Copywriter na MyCareforce, a plataforma que conecta enfermeiros a unidades de saúde. Utilize esta ferramenta como profissional, ou entre em contacto para recrutar profissionais.

Acompanhe-nos no Instagram,  Facebook e LinkedIn.

Read more

Portuguese 🇵🇹